Há uma preocupação crescente entre a comunidade médica de que as pessoas, mesmo aquelas com doenças graves como problemas cardíacos, estão evitando visitas ao hospital por medo do contágio de COVID-19.
Se este for o seu caso, você deve saber que não está sozinho.
Muitos pacientes como você não sabem o que esperar, como agir e temem receber atenção médica nesses momentos.

A Campanha Cuidando do Seu Coração está aqui para ajudar, quer você esteja a procura de cuidados pela primeira vez ou retorne a um hospital, queremos fornecer informações confiáveis para que saiba o que esperar e sinta-se preparado para uma experiência segura e de sucesso.

Lembre-se de que as melhores decisões são feitas com o coração. Decida cuidar disso, confie em seu coração.

Os hospitais continuam sendo o melhor lugar para tratar emergências cardiovasculare, respeitando as novas regras de convívio social.
Buscar atendimento nem sempre significa uma visita ao consultório pessoalmente. Veja algumas dicas:

  • Consulta por telefone: Mantenha contato com sua equipe de saúde
  • E-Mail ou mensagens de Texto para o seu celular: Obtenha respostas imediatamente
  • Monitoramento remoto do seu dispositivo cardíaco: Envie dados de seu marca-passo, desfibrilador ou ressincronizador para seu Centro Médico ou Hospital.

E se o medo da covid-19 te impedisse de identificar outros problemas de saúde?

É normal sentir-se ansioso com a pandemia de COVID-19, mas problemas cardíacos continuam a ocorrer e continuam a ser a principal causa de morte no mundo.
Não deixe que o medo o impeça de buscar os cuidados de que precisa. Aprenda a reconhecer os sinais de alerta e a agir.
Ajude-nos a salvar vidas! Compartilhe os materiais desta campanha com familiares e amigos através das redes sociais.

Recomendações para sua próxima visita ao consultório médico, clínica ou hospital, bem como medidas e protocolos que vários hospitais da América Latina estão adotando para proteger sua saúde.

Este material é fornecido como orientação geral e apenas para fins informativos. Não se destina a fins de prevenção, diagnóstico ou tratamento, nem substitui o aconselhamento médico profissional. A orientação médica e as decisões de tratamento devem sempre ser determinadas por um profissional de saúde licenciado. Observe que a situação da COVID-19 está evoluindo e as informações a seguir podem mudar diariamente. Consulte as orientações atuais dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), da Organização Mundial da Saúde (OMS), das autoridades federais, estaduais e locais relevantes, e funcionários locais de saúde pública para obter as informações mais recentes.